Se no final de 2019 alguém te perguntasse “Como é viver uma pandemia?” você possivelmente acharia graça e diria que isso era coisa de filme. Pois bem. O ano de 2020 nos trouxe a experiência global de viver uma guerra contra um inimigo invisível. Nesta guerra, não há trincheiras, não acontecem explosões e tiros. De um outro modo, precisamos lutar de dentro das nossas casas, nos distanciando uns dos outros.

Se os adultos estão a cada dia enfrentando suas batalhas internas, em torno das dificuldades, da sobrecarga de trabalho, da falta de dinheiro e da ansiedade com os números da contaminação, imaginem como as crianças percebem essa realidade tão implacável? O que significa para elas, de um dia para uma noite, não poder ir na escola, ver ser coleguinhas, estar com as professoras, brincar, correr, pular, abraçar, viver? Juntos.

Diante de tantas incertezas, ficou muito claro que professores nem sempre têm resposta para tudo. O caminho de dúvidas foi longo até o reestabelecimento do contato entre escola e crianças. Para o CAp. João XXIII/ UFJF, um dos primeiros passos nesse sentido foi a busca por entender como nossas crianças estavam depois de tanto tempo sem aulas regulares.

A exposição que aqui apresentamos configura-se como um primeiro exercício de catalogação e construção de um memorial da infância atual momento histórico. Partimos de alguns registros de elaboração individual dos “Diários Cápsula do Tempo” construídos por crianças de 6 a 12 anos do Ensino Fundamental de nossa escola, em um trabalho conjunto com a escritora e professora Lauriana Paiva, na primeira fase do Ensino Remoto Emergencial em 2020.

O olhar desses jovens sujeitos históricos sobre a pandemia da COVID-19 será descoberto daqui a 5 anos, revelando importantes documentos escolares. Eles possuem, ao mesmo tempo, um grande potencial para compreensão do tempo sócio-histórico vivido a partir dos olhares e narrativas das crianças. Antes disso, vamos conhecer alguns rostos e registros que configuram esses documentos?

Renata Oliveira Caetano – Coordenadora do Programa Arte em Trânsito

Lauriana Paiva – Escritora, pesquisadora e professora do CAp. João XXIII.

Para visitar a exposição acesse: http://capsula.laurianapaiva.com.br

Sobre a escritora

Lauriana Paiva é professora, pesquisadora e escritora infantojuvenil com experiência internacional. Professora nos anos iniciais do Ensino Fundamental do Colégio de Aplicação João XXIII da Universidade Federal de Juiz de Fora. Bacharel em Educação e licenciada em Pedagogia pela UFJF. Mestre pela Universidade Federal Fluminense. Doutora pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com estágio de doutoramento realizado na Universidade de Lisboa. Pós-doutoranda da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Idealizadora e coordenadora de projetos de fomento à leitura e à escrita inovadores. Recebeu os principais prêmios tanto em âmbito nacional quanto internacional (iberoamericano) na área da Educação.

Leave a Reply