Ao longo de todos esses anos de projeto, percebemos que a presença do/da artista no colégio é importante, mas o diálogo que é estabelecido com a comunidade escolar é fundamental. Da oficina realizada em 2016, por Fernanda Morais com um grupo de estudantes do Ensino Médio do CAp., surgiu a percepção de um outro encontro com o conhecimento artístico: aquele gerado a partir da vivência da elaboração e da construção de uma proposição, em diálogo com próprio/a artista.

Assim pensamos a seguinte ação experimental para 2017: Convidar um/a artista para criar e desenvolver uma obra com nossos estudantes. A ideia é que esse trabalho tenha a culminância na Mostra Cultural, de forma que sejam expostos os resultados e processos de criação. A primeira colaboração está sendo realizada com a artista e professora do Instituto de Artes e Design da UFJF, Sandra Sato. Sua proposta foi lançada para os estudantes do 3o. ano do Ensino Médio, que escolheram participar voluntariamente da ação. Ao longo dos meses de junho, julho, agosto e setembro são realizados encontros semanais, nos quais são elaborados trabalhos artísticos (decididos coletivamente) em torno de um tema: a maçã.

A ação vem sendo acompanhada pelo projeto de iniciação científica “Residência artística na escola: um estudo de caso” (com bolsa voluntária), com o intento de documentar todo o trabalho e de forma a analisar o processo e impactos dessa ação na artista, nos estudantes e na escola. A bolsista que atua na bolsa VIC é Mariana Monteiro de Pinho.